Política

  • Início •
  • Blog

Samuel se posiciona sobre vídeo fake e cobra obras anunciadas: “Amanhã vai fazer dois meses daquele teatro”

Da redação

19/06/2024


Em entrevista ao Jornal da Fan, da rádio Fan FM, nesta quarta-feira, 19, o deputado estadual e pré-candidato a prefeito de Nossa Senhora do Socorro, Samuel Carvalho, refutou a alegação de que, como advogado, teria se apropriado dos recursos de uma cliente. A situação, exposta em vídeo que circulou nas redes sociais nesta semana, seria referente a um caso de cerca de 10 anos. 

“Eu respondi de forma tranquila, mostrando que foi fake news. Essa situação já foi provada, inclusive, judicialmente, que não aconteceu. O que a gente estranha é a produção, a espetacularização disso aí, a gente está verificando e fiscalizando que essa mulher tem sido usada de forma política para poder atingir a nossa imagem. Estamos tranquilos com relação a isso, mas a gente fica triste porque foi em uma época que perdi meu filhinho de sete anos, e estava sem condições de conseguir advogar naquele momento, a cliente mudou de telefone e endereço, aí não pude prestar contas no momento oportuno, mas foi feito, provado judicialmente”, explicou.  

Ainda segundo Samuel, um outro registro com as mesmas características já foi utilizado politicamente em eleições anteriores. Ele aponta que a alegação tem o objetivo de macular sua imagem durante o período eleitoral.

“Na eleição passada, em 2020, utilizaram um outro vídeo, com o mesmo conteúdo, agora só foram requentando o assunto, tudo indica que por conta do nosso crescimento nas pesquisas eleitorais”, disse o pré-candidato, ao que acrescentou: “Todos aqueles que publicaram no Instagram, a gente vai colocar como propaganda negativa por conta do período eleitoral”. 

Na oportunidade, Samuel Carvalho demonstrou interesse em discutir as grandes problemáticas de Nossa Senhora do Socorro. Ele também classificou o anúncio feito pela gestão municipal, de R$ 300 milhões para obras estruturantes, oriundos do Governo Federal, por meio do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), como um “teatro”. 

“Discutir, por exemplo, por que os R$ 300 milhões foram um engodo, uma enganação que aconteceu. Inclusive, amanhã, dia 20, vai fazer dois meses daquele teatro que aconteceu, divulgaram, inclusive, recursos do PAC que estavam em análise ainda, aquela análise do posto de saúde, que muitas vezes a pessoa vai lá e está em análise, então fizeram um grande erro de comunicação em divulgar obras que, naquele momento, não teriam sido aprovadas pelo Governo Federal”, afirmou Samuel, ao que completou: “A gente precisa discutir como a gente vai resolver os problemas do Guajará, da Piabeta, as coberturas dos canais, final de linha do Conjunto Jardim e a problemática com relação ao transporte da Grande Aracaju”. 

Nosso Twitter @portalfanf1

Nosso Instagram @portalfanf1