Política

  • Início •
  • Blog

“O aborto não deleta o estupro, ele não apaga o estupro”, diz Lúcio Flávio sobre defesa do PL 1904

Da redação

17/06/2024


Na manhã desta segunda-feira, 17, o pré-candidato a vereador de Aracaju, Lúcio Flávio (PL), participou do debate do Jornal da Fan, da rádio Fan FM, sobre o PL 1904/24, que equipara ao crime de homicídio o aborto após a 22ª semana de gestão, inclusive quando resultado de estupro de menores.

Na oportunidade, Lúcio Flávio argumentou que “inviabilizar vidas” não garante proteção para as crianças.

“O aborto não deleta o estupro, ele não apaga o estupro, ele não resolve o estupro. É uma falácia a pessoa ter coragem de pegar o microfone e insinuar que o estupro é resolvido com o aborto. Ele piora, ele agrava as consequências emocionais de uma criança, porque essa criança vai ter que parir, só que ao invés de ela ser mãe de um filho vivo, ela vai ser mãe de um cadáver, de um filho morto”, afirmou.

Atualmente, o aborto no Brasil só é permitido em três casos: se a gravidez for resultante de um estupro; se colocar a vida da mãe em risco; ou se o feto for anencéfalo. Fora essas três situações, ele é considerado crime.

Durante o debate, Lúcio Flávio se posicionou a favor de manter as vidas de mãe e criança.

“Então, é uma mentira a pessoa ter coragem de trazer para a sociedade, porque ela vai ter que parir um cadáver num processo de parto. Qual é a diferença se você vai parir, de qualquer sorte, já que a criança está sendo gestada? Ok, se uma criança não tem a capacidade de ser mãe, que ela dê à adoção. Há uma fila de adoção absurda, há casais que não podem ter filhos, que estão sonhando com crianças dessa natureza. Então, por favor, a gente pode sim defender as duas vidas”, finalizou Lúcio.

Nosso Twitter @portalfanf1

Nosso Instagram @portalfanf1