Cidade

  • Início •
  • Blog

Com licitação para o transporte público, tarifa custará R$ 5, diz superintendente da SMTT

Da redação

29/05/2024


Após reunião do Consórcio Metropolitano do Transporte Público da Grande Aracaju  nesta terça-feira, 28, o prefeito Edvaldo Nogueira anunciou que o edital de licitação do Transporte Público deve ser lançado nos próximos 15 dias.

Em entrevista ao Jornal da Fan nesta quarta-feira, 29, o diretor-executivo do Consórcio Metropolitano e superintendente de Transportes e Trânsito de Aracaju, Renato Telles, detalhou parte do edital e confirmou que os novos ônibus terão ar-condicionado, com inserções anuais na frota.

“Teremos também gradativamente, ano a ano, a entrada da frota de cerca de 43 veículos com ar-condicionado. Óbvio que esses veículos com condicionado, pela característica mais sensível de equipamento,  ele precisa ser inserido em vias com pavimento, não pode ser rua de terra, para evitar, não só em Aracaju mas no país como um todo, inserir essas linhas, esses ônibus em ruas com pavimento, para poder evitar a quebra do ônibus e evitar o desatendimento na população”, explicou.

No encontro desta terça-feira, que reuniu os prefeitos dos municípios que fazem o Consórcio Metropolitano – Aracaju, Nossa Senhora do Socorro, Barra dos Coqueiros, São Cristóvão e o Governo de Sergipe – foram analisadas  sugestões dos usuários do transporte durante a consulta pública da proposta inicial do edital.

Além da definição da data,  o Consórcio Metropolitano definiu que a idade máxima dos 473 ônibus será de cinco anos e meio. Com essa medida, mais a inserção de ar-condicionado nos veículos, o valor da passagem passaria para R$ 8,16. Porém, de acordo com Renato Telles, a partir de subsídios e divisão do custeio entre os municípios,  a passagem custará R$ 5 a partir de janeiro de 2025.

“Com os custos envolvidos não é possível pagar apenas com o que é custeado pelo passageiro.  Então, a tarifa que o usuário paga, a nossa pretensão é colocar essa tarifa é R$ 5, e a tarifa do custo do sistema. Todas essas melhorias,  ônibus com idades mais baixas, carros novos, ar-condicionado, enfim, tecnologia que vai ser colocada no ônibus, todo esse custo, não só a tecnologia,  mas o atendimento onde vai ser feito – e foi demandado mais atendimento, mais regiões, mais frequência, mais horários – isso gera um custo no sistema como um todo. Teria que ter uma necessidade dos dois lotes.  A média dos dois lotes é de R$ 8,16. Obviamente esse custo não pode ser repassado integralmente para o usuário.  Então, neste custo de R$ 8,16,  será repassado R$ 5 e a diferença será custeada pelos quatro municípios”, detalhou.

Na proposta definida na reunião de ontem,  a partir de vários critérios, o custo será distribuído de forma proporcional entre os municípios. De acordo com superintendente de Transportes e Trânsito de Aracaju, a capital ficará responsável por 64,6%, Nossa Senhora do Socorro com 20,6%, São Cristóvão com 10,2% e Barra dos Coqueiros com 4,4%. 

Na próxima segunda-feira, 3,  será divulgado o relatório sobre as propostas apresentadas durante o período de consulta pública, com todas as respostas dadas pela Agência Nacional de Transportes Públicos (ANTP), consultoria contratada pela Prefeitura de Aracaju para elaboração do edital. 

 

Nosso Twitter @portalfanf1

Nosso Instagram @portalfanf1