Política

  • Início •
  • Blog

"Uma pena que meu pai não seja famoso", diz Danielle Garcia sobre apadrinhamento político

Da redação

27/05/2024


Nesta segunda-feira, 27, o Jornal da Fan entrevistou a delegada Danielle Garcia, Secretaria do Estado de Política para Mulheres e pré-candidata a prefeita de Aracaju. Entre os assuntos, a pré-candidata fez um balanço da gestão na secretaria e comentou temas relacionados às eleições de 2024.

Questionada por um ouvinte durante a entrevista, Danielle Garcia afirmou que não escondeu Alessandro Vieira da sua campanha e rebateu uma fala de Yandra Moura, que na última sexta-feira, 24, também no Jornal da Fan,  disse que não faria com o pai, André Moura, o que fizeram com o senador na campanha de Danielle.

“É só olhar as fotos, né ? Alessandro estava comigo nas carreatas. A carreata era eu e Alessandro, no primeiro turno. Nossa campanha, a coordenação era compartilhada, o nosso comitê era junto. Então, assim, isso não procede, né? Nosso material de campanha era junto. As fotos eram juntas. Nós temos vários bottons. Eu, Milton e Alessandra no mesmo botton na campanha. Então, não é verdade”, comentou a delegada.

Além disso, a pré-candidata disse que não vê problema que os candidatos tenham lideranças políticas. “Ninguém precisa esconder ninguém. André não é o pai de Yandra? É o pai de Yandra. Não vai esconder, né? É o líder político dela? É, qual o problema? Quem é a liderança política de Danielle? Eu falo toda hora: eu tenho a direção estadual do partido, é Alessandro Vieira. Fábio é seu líder político? É meu líder político. Uma pena que meu pai não seja famoso. Gostaria muito que meu pai, meu velhinho, tivesse vivo, primeiro, e fosse uma grande liderança política que eu tenho maior prazer de abraça-lo e estar com ele em todos os momentos”, argumentou.

Nosso Twitter @portalfanf1

Nosso Instagram @portalfanf1