Cidade

  • Início •
  • Blog

Descarte de livros didáticos em Lagarto levanta questionamentos; gestão responde

Da redação

26/01/2024


Fotos: Aclécio Prata

Nessa última quinta-feira, 25, um vídeo que mostra o descarte de livros didáticos destinados à Educação do município de Lagarto repercutiu nas redes sociais. 

Cerca de 4.200 livros que estavam armazenados na sede da Secretaria Municipal da Educação e no galpão de armazenamento de patrimônio foram direcionados à Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis do Município de Lagarto (COOPCAL). 

Pelo registro, é possível perceber que uma parte do material ainda estava lacrada, dentro de embalagem plástica, no momento do descarte. 

De acordo com o vereador de Lagarto, Matheus Corrêa, a situação suscitou questionamentos da população quanto à inutilização dos livros e a motivação da rejeição. 

“O que eu fiquei inconformado, e a maior parte da população aqui também, é livros que nunca foram utilizados sendo jogados fora. No mínimo, mostra incompetência, pois ou os livros chegaram e não foram repassados, chegaram atrasados, ou não foram repassados para os alunos”, disse ele, ao que acrescentou: “A gente sabe que material escolar é caro, tá no mês de janeiro, muitos pais sabem quanto é caro material escolar, como é que o material chega e não é repassado para os alunos, por que não for utilizado?”.

O Portal Fan F1 procurou a Prefeitura de Lagarto para obter esclarecimentos sobre o caso. Em nota, a gestão argumentou que realizou o descarte dos livros didáticos após o ciclo de atendimento escolar nos termos do Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD). 

“Em resposta à pandemia de COVID-19, a gestão adquiriu livros de apoio didático e obteve resultados positivos nos indicadores socioeducacionais, além de receber recursos adicionais do Fundeb. Ressalta-se que os livros, recebidos sem custo via PNLD, seguem legislação que permite o descarte para reciclagem após três anos de validade pedagógica”, diz a nota. 

Ainda segundo a prefeitura, o material foi doado à cooperativa para o descarte de forma correta e não houve prejuízo para o ensino do alunado lagartense. 

“Segundo normas do MEC, o descarte de livros vencidos proporciona às escolas receberem novos livros para o ano subsequente. A Prefeitura de Lagarto informa ainda que será aberto processo administrativo para que se investigue a forma como o descarte foi realizado”, foi exposto. 

Nosso Twitter @portalfanf1

Nosso Instagram @portalfanf1