O ex-prefeito de Capela, Manoel Messias Sukita Santos, passou pelo Instituto Médico Legal (IML) onde fez exame de corpo de delito na manhã desta segunda-feira, 17. Sukita foi condenado a 13 anos de prisão por corrupção eleitoral e foi transferido para cumprir a pena no Complexo Penitenciário Advogado Antonio Jacinto Filho (Compajaf).

O advogado Emanuel Cacho, que responde pela defesa de Sukita, informou que já entrou com recurso especial e que espera reverter a reclusão e a condenação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Cacho informou ainda, que diante da denúncia feita por Sukita de que teria sofrido tortura no Compajaf em 2014, quanto esteve preso em outro momento, a defesa solicitará sua transferência para outra unidade.

Na sexta-feira, 14, Sukita se entregou na sede da Polícia Federal, em Aracaju.