O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, negou o pedido Habeas Corpus a Manoel Messias Sukita, ex-prefeito de Capela e candidato a deputado federal pelo PTC. A defesa de Sukita informou que ingressar com um recurso de agravo regimental junto ao TSE, o documento solicita que a decisão do ministro seja submetida ao colegiado da côrte.

O advogado, Emmanuel Cacho informou que paralelamente ao ingresso do recurso no TSE, irá fazer um novo pedido de Habeas Corpus, desta vez, junto ao Supremo Tribunal Federal(STF).

Manoel Sukita  está preso desde o último dia 14. Atualmente o político está no Presídio Regional Senador Leite Neto, em Nossa Senhora da Glória (SE). Ele foi condenado a 13 anos de prisão por corrupção eleitoral e foi detido em plena campanha.

Hoje, sua filha, Isadora Sukita, percorre o estado pedindo voto para o pai e defendendo a soltura dele.