“Para nós que fazemos a Secretaria de Justiça e de Defesa do Consumidor (Sejuc) é um marco muito grande”. A afirmação é do titular da pasta, Cristiano Barreto, ao comemorar, junto com os servidores, um ano e sete meses sem fugas no sistema penitenciário que abriga mais de 5 mil presos. No entendimento do secretário, esse resultado é fruto do trabalho dos agentes e guardas prisionais que atuam nas unidades.

Segundo a Secretaria, uma das atividades constantes é a revista nas alas onde estão abrigados os internos. Essa semana, por exemplo, uma equipe que atua na Cadeia de Estância encontrou, no pavilhão dois, um material que poderia ser usado como arma. Durante fiscalização no Presídio Senador Leite Neto (Preslen), em Nossa Senhora da Glória, foram encontradas armas fabricadas pelos internos conhecidas como chunchos.

Trabalhos com esses ocorrem junto com o setor de inteligência do Departamento do Sistema Prisional (Desipe). “O Desipe está sempre coletando informações, trabalhando irmanada com outros órgãos de inteligência e age nos momentos certos para impedir fugas”, afirmou Cristiano Barreto.

A Sejuc atua também em parceria com Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), através da Polícia Militar de Sergipe, que é responsável pelo patrulhamento das áreas externas das unidades.