O radialista George Magalhães foi preso na manhã desta quinta-feira, 13, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça de Sergipe a pedido da Delegacia de Grupos Vulneráveis (DAGV) por corrupção de testemunha. George Magalhães é acusado de estupro contra uma funcionária do prédio onde ele mora, na praia de Atalaia, zona Sul de Aracaju (SE).

Hoje de manhã, as delegadas Mariana Diniz e Renata Aboim prestaram entrevista coletiva à imprensa  na sede da DAGV e informaram que o radialista teria oferecido dinheiro a uma testemunha.

Ainda segundo a delegada Mariana Diniz, George Magalhães nega que houve estupro, mas confessou que manteve relação sexual com o consentimento da vítima. A delegada disse ainda que o laudo pericial descarta lesão corporal na vítima.

O crime de estupro teria sido cometido no dia 21 de agosto deste ano.

George Magalhães foi levado para o DAGV e em seguida, por medida de segurança, para uma outra delegacia que está sendo mantida em sigilo.