O Centro de Operações Especiais da Polícia Civil (Cope) vai investigar se Johny Passos Santos, 27, preso ontem, 3, pelo Grupamento Especial Tático de Motos (Getam),  no Povoado Matapuã, na Zona de Expansão de Aracaju, em cumprimento a mandado de prisão em aberto, tem participação na morte do sargento Marcos Antônio Borges de Campos, 45, no último sábado, 1º.

Jonhny é primo de Gedson dos Santos, 24, morto durante a invasão à chácara do militar no Matapuã, quando o sargento comemorava com familiares e amigos sua promoção na Polícia Militar.

Segundo o comandante do Getam, o major Gilmar Santos, o infrator foi preso por um mandado de prisão em aberto por tráfico de drogas. “A partir de agora, o Cope irá investigar se ele tem ou não envolvimento na morte do sargento”, disse o comandante.