Em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira, 5, a Secretaria da Segurança Pública de Sergipe (SSP-SE) afirmou que o grupo que morreu em confronto com a polícia na operação realizada nessa terça-feira, 4, em Japaratuba-SE, planejava assaltar um carro-forte.

A informação foi passada pela delegada do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) Mayra Moinhos, que coordenou a operação e as investigações que iniciaram após um assalto do grupo a um banco em Itabaianinha no mês de agosto.

“Eles estavam instalados desde sábado, observando a rotina da cidade, alugaram uma residência, tinham observado a delegacia e a quantidade de policiais, estavam com dois carros roubados e já tinham a rota de fuga”, relatou Mayra Moinhos.

Acusada da prática de assaltos a taxistas

Segundo a delegada, a informação e o detalhamento do planejamento para o novo assalto foi confirmada pela jovem Tainá do Nascimento Félix, 21, que era membro do grupo e foi presa durante a operação. A Divisão de Inteligência da SSP conseguiu identificar o momento oportuno para operação evitando o novo assalto e agiu com autorização da Justiça, que expediu mandados de prisão.

O grupo se encontrava em uma casa que foi alugada para dar suporte à ação. Segundo a SSP, as investigações apontam para envolvimento do grupo em outros delitos, como assaltos a taxistas em Aracaju e em outras cidades do interior.

Ouça a entrevista da delegada Mayra Moinhos a Narcizo Machado.

Veja armas, coletes e munições apreendidas na operação 

 

 

 

 

 

 

Fotos: SSP e Narcizo Machado