Uma criança com apenas um ano de idade, identificada como Gustavo Almeida Melo, morreu no último sábado, 12, durante um passeio em família pelo Rio São Francisco, na divisa entre Sergipe e Alagoas, depois que a embarcação onde estava virou. A família, que é de Lagarto (SE), passava o final de semana numa chácara no Povoado Tibiri, município de São Brás, em Alagoas.

Gustavo Almeida Melo- vítima do acidente/ Foto: arquivo pessoal

A mãe do menino, Hoana Almeida, em entrevista ao Fan F1, ainda muito abalada, detalhou os momentos de agonia que viveu durante o acidente. “Nós estávamos na chácara do primo do meu esposo, em Alagoas. Já tínhamos feito o mesmo passeio de barco, na sexta-feira, 11, e no sábado, por volta das 15h30 aconteceu essa tragédia. Ao contrário do que chegou a circular em redes sociais, não foi uma manobra que provocou o acidente, mas sim uma onda. Fomos surpreendidos por uma onda, que virou a embarcação. O Gustavo estava no meu colo e eu o tempo todo permaneci com ele em minhas mãos, logo o levei à superfície e fiquei boiando até conseguir chegar à margem do rio. Um pescador, ajudou no socorro, meu filho vomitou muita água e saiu de lá vivo, mas não resistiu”, lamentou.

O garoto foi encaminhado ao Hospital Regional de Propriá, mas acabou morrendo. Uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) de Sergipe fez o recolhimento do corpo.

Gustavo era o segundo filho da dona Hoana, o irmão dele, de nove anos também estava na embarcação, que levava ao todo nove pessoas.  O corpo do garoto foi velado em uma velatório na cidade de Lagarto (SE) e sepultado às 11h desse domingo, no mesmo município.

IML

Ao todo, foram recebidos pelo Instituto Médico Legal (IML) nesse final de semana 16 corpos e uma ossada. Duas vítimas de afogamento, incluindo o caso citado acima, oito vítimas de homicídio, duas de queda da própria altura, três de acidente de trânsito, incluindo a morte de um policial militar registrada pelo Fan F1 no último sábado, 12, e uma vítima de espancamento.

Além desses corpos foi recebida uma ossada, encontrada na região do Centro Administrativo de Aracaju, bairro Capucho, Zona Oeste da capital.