A juíza de Riachão do Dantas, Érica Magri Millani, determinou que a prefeitura coloque de volta a estátua do Bode Bito no mesmo lugar de onde a tirou no dia 9 do mês passado. A decisão atende pedido de liminar do Ministério Público Estadual.

Na decisão, a juíza cita os artigos 215 e 216 da Constituição Federal que tratam do patrimônio cultural de uma nação.

O Bode Bito viveu na cidade de Riachão do Dantas por 18 anos. Foi tema de documentário, e da tradicional Festa do Bode. Tornou-se conhecido em todo o país por meio de reportagens sobre o meio esquisito dele acompanhar enterros e outros cortejos, além de ser um bode bastante dócil.

A estátua foi colocada na entrada da cidade em setembro, dois meses após a morte do bode, em 29 de julho de 2007.