Quem nunca ouviu falar no mito de Narciso? O caminho percorrido desde a cultura grega até o século XXI trouxe uma importante atualização. O reflexo da imagem no lago deu lugar a tela dos computadores, tablets, smartphones e tudo que possa incorporar a cultura do compartilhamento. É sobre esse tema que a jornalista e professora universitária, Juliana Almeida, lança o livro “O reflexo de Narciso nas águas da internet: consumo e narcisismo nas sociabilidades em rede”, no próximo dia 19 de outubro, às 18h, na Sociedade Semear.

O livro é fruto da sua dissertação de mestrado no Programa de Pós Graduação em Sociologia, da Universidade Federal de Sergipe, e lança um olhar sobre as práticas sociais com a popularização da internet. A jornalista faz uma análise sobre o consumo e o narcisismo que revolucionam esferas culturais, comportamentais e devem ser pensados não apenas como espelhos da vaidade individual.

Para Juliana Almeida, “é urgente que a sociologia debruce o olhar sobre as práticas sociais na internet. Até porque a sociedade se relaciona também a partir dela. Esse estudo foi um esforço para compreender essas mudanças a partir do consumo e da vaidade, usando como referência a teoria social. Eu analiso dois comportamentos bem típicos de quem utiliza redes sociais: a selfie (autorretrato) e o braggie (foto tirada para fazer inveja em outras pessoas)”, destaca.

O livro tem o prefácio do Prof. Dr. Rogério Proença Leite, do PPGS/UFS, que também orientou a dissertação. A obra foi publicada pela Editora Appris e já está à venda no site: www.editoraappris.com.br.