Jair Bolsonaro passou por uma cirurgia de emergência na noite desta quarta-feira, 12, em São Paulo. A intervenção, realizada após a detecção de uma aderência obstruindo o intestino delgado, durou cerca de uma hora e foi exitosa. O hospital Albert Einstein, onde ele está internado, agora na Unidade Semi-Intensiva, vai divulgar novo boletim médico às 10h desta quinta-feira, 13.

O candidato à presidência pelo PSL, alvo de uma facada que atravessou vários órgãos na quinta-feira passada, vinha evoluindo bem até que, nesta quarta, teve uma piora, com a suspensão da comida por via oral que havia sido iniciada. Segundo boletim médico, Bolsonaro apresentou “distensão abdominal progressiva e náuseas”, o que levou a novos exames e à cirurgia. Durante o procedimento, o filho dele Flávio Bolsonaro disse, por meio de sua conta no Twitter, que o estado do pai ainda era grave e pediu orações. Depois, Flávio fez nova postagem: “A cirurgia de emergência acabou bem, graças a Deus! Meu pai está pagando um preço muito alto por querer resgatar o Brasil, está literalmente dando seu sangue”.

De acordo com a equipe de campanha, os atos serão mantidos mesmo com a piora de Bolsonaro. Correligionários seguirão assumindo os compromissos que já estavam agendados e Flávio seguirá comandando a campanha no Rio de Janeiro. O presidente do PSL em São Paulo, Major Olímpio, disse que estava prevista a gravação de um vídeo diariamente com o o candidato, mas que essa estratégia será adiada para quando ele estiver melhor e sem dores.

Fonte: El País

Foto: O Globo