Ronaldo Bispo, de 49 anos/ Foto: arquivo pessoal

O circuito interno de câmeras instalado na mercearia onde o sargento Ronaldo Bispo, de 49 anos morreu na tarde dessa quarta-feira, 9, registrou o momento em que ele é baleado na frente do estabelecimento comercial. O militar chegava no local, quando dois criminosos saiam após terem realizado um assalto. O sargento reagiu e foi baleado. Chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital. O caso foi registrado no Povoado Nova Descoberta em Itaporanga D´ajuda.

O presidente da Associação de Militares do Estado de Sergipe, sargento Vieira, em entrevista ao radialista Narcizo Machado, durante o Jornal da Fan, lamentou o caso. “Homens dedicados estão sendo vítimas da violência. É preciso mudar a estrutura da segurança pública. Terrivelmente o bem maior do cidadão, que é a vida, não está sendo respeitado”, pontuou.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE) informou que o delegado geral interino, Jonathan Evangelista está comandando as investigações e que ainda nessa quarta-feira, 9, depois do crime, o Complexo de Operações Policiais Especias (COPE) foi acionado e está com equipes em atividade para a identificação e prisão dos envolvidos no menor tempo possível.

O sargento assassinado era casado e deixa quatro filhos. Este é o primeiro caso de um militar morto em Sergipe registrado este ano.

De acordo com o irmão da vítima, o velório vai acontecer na casa do sargente no Povoado Nova Descoberta e o local do sepultamento ainda não foi definido.