O vereador Anderson de Tuca (PTB) vai processar o Estado de Sergipe por não ter garantido a integridade física do irmão que morreu no interior do Complexo Prisional Manoel Carvalho Neto (Compecan), na cidade de São Cristóvão (SE), no último dia 31. Wesley Santos Silva, 33 anos, apareceu morto com golpes de chuncho após uma briga no pavilhão 3.

Anderson de Tuca entende que o Estado falhou na questão da segurança ao irmão que estava custodiado sob a responsabilidade do Estado.

Quanto à polêmica inicial da dúvida levantada se Wesley havia sido assassinado por tiro ou por outro tipo de arma, Anderson disse que não irá questionar isso à justiça.