Foto: Fan F1

Os três desembargadores que julgaram o recurso do prefeito afastado de Itabaiana (SE) Valmir de Francisquinho votaram favorável ao seu retorno ao comando do poder executivo municipal.

O julgamento aconteceu na manhã desta terça-feira, 12, no Tribunal de Justiça de Sergipe em Aracaju (SE).

O desembargador Diógenes Barreto, relator do Agravo Regimental, entendeu que a manutenção das medidas cautelares que impediam o gestor de reassumir o cargo não eram necessária, considerando o encerramento das investigações relacionadas ao suposto esquema de desvio das verbas  do matadouro da cidade, pelo qual Valmir é acusado.

Os demais membros da Câmara, os desembargadores Edson Ulisses de Melo e Ana Lúcia Freire dos Anjos, acompanharam o voto.

“O prefeito tem ampla aceitação popular, a gestão dele é tida como uma das melhores do estado de Sergipe e ele vai manter essa postura. Ele vai voltar porque essa é a vontade da maioria da população do município de Itabaiana (SE)”, destacou o advogado de defesa de Valmir, Evânio Moura.

Entenda o caso

Valmir de Francisquinho ficou preso por 15 dias em novembro do ano passado. Ele foi levado para o Presídio Militar, juntamente com o secretário de Agricultura, Erotildes José de Jesus, no dia 7 durante a Operação Abate Final.  Valmir foi indiciado por excesso de exação qualificada (cobrança indevida de tributos) e associação criminosa.

Desde então ele estava afastado da prefeitura, que está sob o comando da vice-prefeita, Carminha Mendonça.