O prefeito de Lagarto Valmir Monteiro e o genro dele, Igor Ribeiro Costa Aragão, tiveram o pedido de habeas corpus negado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Os dois estão presos desde o dia 22 de fevereiro sob acusação de desvios de verbas públicas do Matadouro Municipal de Lagarto e prática do crime de lavagem de dinheiro.

A prisão de Valmir Monteiro e do genro ocorreu durante a deflagração da “Operação Leak” do Ministério Público Estadual.

O pedido de habeas corpus foi impetrado pela defesa do prefeito na última semana e a decisão saiu ontem. Valmir e o genro estão presos no Presídio Militar (Presmil).