O prefeito de Lagarto (SE), Valmir Monteiro (PSC), participou na manhã desta segunda-feira, do Jornal da Fan, programa apresentado pelo radialista Narcizo Machado. O gestor avaliou o cenário político do município, seu mandato e ainda respondeu a intervenções de ouvintes.

Uma delas, abordou uma possível perseguição política liderada pelo deputado federal Gustinho Ribeiro (Solidariedade), que é aliado de Valmir e esposo da atual vice-prefeita de Lagarto, Hilda Ribeiro. Valmir, que quando foi afastado da prefeitura do município no final do ano passado sob suspeita de  irregularidades na administração do matadouro municipal, declarou que seu afastamento teve a articulação de Gustinho, agora, preferiu desconsiderar.

“Acredito que Gustinho não tem parte com isso. Essas informações circulam em redes sociais e são divulgadas por pessoas que não tem o que fazer e que vivem tentando desunir o grupo, que está bastante fortalecido”, pontuou.

Gestão

Ainda sobre o grupo, Valmir destacou a sua eleição como prefeito, a de Gustinho como deputado federal e de Rogério Carvalho como senador. Ele se mostrou bastante animado. “Tenho feito uma gestão que tem mudado a cara de Lagarto (SE) e agora com mais apoio. Na antiga gestão, osa servidores públicos viviam em greve, a cidade estava desorganizada e a economia em decadência. Agora a população acompanha as obras que fazemos, o montante de investimento que é feito no município e ainda a quantidade de empresas que se instalaram em Lagarto na minha gestão”, afirmou.

Impasse

Sobre seu afastamento da prefeitura no final do ano passado, Valmir disse que até hoje não entende a motivação. ” Até hoje não sei porque sai da prefeitura, porque até agora não fui citado no processo que investiga irregularidades na administração do matadouro municipal”, declarou.

Valmir reassumiu a prefeitura cerca de um mês depois da decisão do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJ-SE)