A Cerâmica Sergipe, no município de Nossa Senhora do Socorro (SE), iniciou o processo de hibernação do parque industrial e a mudança para outro Estado da região Nordeste.

A direção da empresa responsabiliza a política de preços da Sergás pela decisão que acarretará na perda de mais de 600 empregos diretos e indiretos.

“O motivo determinante para essa decisão foi o preço do gás cobrado pela concessionária Sergás – Sergipe Gás S.A, empresa do Governo do Estado de Sergipe. A política de preços da Sergás, encontra-se abusiva e juridicamente ilegal, e está sendo objeto de contestação judicial pela Cerâmica Sergipe, inclusive com pedido de Perdas e Danos” informa a nota distribuída à imprensa pela Escurial.

Sergás – A diretoria da Sergás nega a responsabilidade no fechamento da empresa e afirma por meio de nota que a suspensão no fornecimento de gás à Escurial ocorreu devido à falta de pagamento das faturas mensais à empresa.

“A Sergipe Gás S/A forneceu gás natural à Cerâmica Sergipe Ltda e os gestores da Escurial não arcaram com a responsabilidade acordada, deixando de pagar e devendo o equivalente a mais de 100 dias do seu consumo diário”, cita a nota.