Um policial civil foi preso em flagrante depois de ter se envolvido em uma confusão na Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core). O motivo teria sido a transferência dele para um outro setor. Inconformado com a mudança, o policial ameaçou um colega de farda danificou o patrimônio público e fez um disparo de arma de fogo para cima, dentro do prédio da Core. As informações foram passadas através de nota pela corregedora-geral  da Polícia Civil de Sergipe.

Antes de ser preso, o policial precisou de atendimento médico, é que ele teve um mal súbito e foi encaminhado à Urgência de um hospital particular, na zona sul de Aracaju (SE).

A corregedora-geral da Polícia Civil informou que após ouvir todas as testemunhas, o policial foi autuado pelos crimes de dano qualificado, ameaça e disparo de arma de fogo. Uma audiência de Custódia está marcada pelo Tribunal de Justiça para às 14h de hoje.

Paralelo ao procedimento criminal, a Polícia Civil tomou providências administrativas, afastando preventivamente o policial civil de suas funções, recolhendo arma, carteira e distintivo e o encaminhando para avaliação psicológica no Centro Integrado de Apoio Psicossocial da Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (CIAPs).