Os três policiais envolvidos na morte do designer de interiores Clautenis José dos Santos de 37 anos foram afastados no final da tarde dessa terça-feira, 9, a pedido deles. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado da Segurança Pública de Sergipe (SSP-SE).

Os policiais pediram afastamento até o final das investigações.

Eles estão sendo investigados no âmbito criminal e institucional, isto porque teriam feito uma abordagem desastrosa. Testemunhas do caso os acusaram de terem agido de forma arbitrária, quando interceptaram o veículo em que o designer estava com um amigo e o motorista do veículo de aplicativo e disparam vários tiros.

Para família do jovem morto, os policias mataram um homem inocente. O caso está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Entenda o caso 

Clautenis José dos Santos foi morto a tiros nas proximidades do Sesi do bairro Santos Dumont, na Zona Norte de Aracaju (SE). De acordo com o tio da vítima, Clautenes e um amigo tinham saído do Conjunto Bugio e seguiam para a Barra dos Coqueiros (SE) em um carro de um aplicativo de transporte por volta das 22h da segunda-feira, 8, mas segundo ele, a viagem teria sido interrompida por policiais civis encapuzados, que fizeram o veículo parar e dispararam vários tiros.

Ainda segundo o tio da vítima, o rapaz foi baleado na cabeça e depois teve o corpo jogado na carroceria da viatura. O jovem foi levado ao Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), mas já chegou morto.

O motorista do aplicativo de transporte foi baleado na perna e o amigo do jovem não foi atingido. O amigo  de Clautenis informou à família que chegou a ouvir de um dos policiais a afirmação de que teria matado o homem errado.