A polícia concluiu as investigações do caso da professora Ivânia Santana Souza Oliveira, 45 anos, morta no dia 12 de setembro de 2017, no município de Campo do Brito. Segundo a delegada responsável pelas investigações, Michellle Araújo, o ex-namorado, Jackson Douglas Passos Carvalho, foi o mandante, e Antônio Carlos de Jesus Costa, conhecido como “Toninho” ou “Mancha”, o executor.

Segundo a delegada, a vítima já havia sofrido agressões por parte de Jackson, chegando a comunicar a uma das irmãs as ameaças sofridas. “Segundo familiares da professora, ela sempre apresentava hematomas e já havia comentado com uma das irmãs que havia sido ameaçada de morte por Jackson Douglas caso ela terminasse a relação”, revelou.

De acordo com Michele, foi comprovado durante as investigações que a professora havia passado alguns dos seus bens para familiares, pois temia e se resguardava de algo.

Jackson está preso. A polícia está a procura de Toninho