Um Projeto de Lei apresentado na Câmara Municipal de Aracaju (CMA) nessa quinta-feira, 14 pelo vereador Lucas Aribé (PSB) pretende tornar preferenciais todos os assentos do transporte coletivo de Aracaju para idosos, gestantes, lactantes, obesos, pessoas com deficiência física e acompanhadas por criança de colo.

Em entrevista ao radialista Nacizo Machado, durante o Jornal da Fan, na manhã desta sexta-feira, 15, Lucas lembrou que, atualmente, uma pequena parcela dos assentos é destinada a esses grupos preferenciais nos mais de 500 ônibus que circulam diariamente na região metropolitana da capital. No entanto, dados do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp) apontam que, no ano passado, mais de 446 mil idosos e 2 milhões de pessoas com deficiência usaram o serviço.

Ainda segundo Lucas, várias cidades do país estão aderindo a esta atitude, cuja intenção é reforçar o exercício da cidadania. “Este é um projeto que não trará nenhuma despesa adicional para as empresas, pelo contrário, ele possui um cunho social muito forte, pois trada do respeito ao próximo”, explicou

Caso o Projeto de Lei seja aprovado, as empresas que prestam o serviço deverão fixar cartazes no interior dos veículos informando que todos os assentos são de uso preferencial. “Quem utiliza os coletivos, quase sempre, se depara com uma pessoa mais jovem ocupando um assento e, por não ter mais nenhum preferencial disponível, um idoso ou uma gestante fica em pé. Precisamos mudar essa realidade”, afirmou Lucas.