Os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 já podem ter acesso à vista da redação para fins pedagógicos. Os espelhos de correção foram disponibilizados na manhã desta terça-feira, 19 de março, na Página do Participante, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Para correção foram seguidos os critérios das cinco competências, definidos na Cartilha de Participante – Redação no Enem. Com a vista, o participante tem a oportunidade de conferir o que errou e o que acertou. Ao todo, 55 obtiveram a nota máxima e 112.559 (2,73%) zeraram a prova de redação.

Também foram liberadas as notas dos participantes que fizeram o Exame em busca de uma autoavaliação. Conhecidos como treineiros, esses participantes não tinham terminado o Ensino Médio no ano passado e eram menores de 18 anos quando foram aplicadas as provas. Como esses resultados não podem ser usados para acesso à Educação Superior, são tradicionalmente divulgados 60 dias depois dos resultados dos participantes regulares. Dos 6.731.203 inscritos para o Enem 2017, 8,9% eram treineiros.

As duas divulgações encerram a edição 2018 do Enem, que teve seus resultados e principais números anunciados em janeiro de 2019. “O Inep, agora, se prepara para a divulgação do edital do Enem 2019, nos próximos dias. Estamos trabalhando para realizar um Enem seguro, com excelência logística e pedagógica”, afirma o presidente do Inep, Marcus Vinicius Rodrigues. O cronograma do Enem 2019 já foi adiantado pelo Inep no final de fevereiro. As provas serão em 3 e 10 de novembro.

O Enem 2018 também teve a menor taxa de ausentes desde que assumiu o formato atual, em 2009. Dos participantes confirmados, 24,53% não compareceram aos dois dias de prova. “A queda na abstenção confirma a eficiência de medidas adotadas Inep, por meio de seu sistema de isenção e de inscrição, para evitar o desperdício do dinheiro público”, explica Camilo Mussi, diretor de Tecnologia e Disseminação de Informações Educacionais da do Instituto.