“A palavra da vítima tem um forte valor”, ressaltou a delegada da Mulher, Renata Aboim, em entrevista à Fan FM hoje, 1º de março, ao falar da campanha “Não é Não!” contra o assédio contra as mulheres  e que se espalhou rapidamente  partir do carnaval de 2017. Ela acrescentou no entanto, que a testemunha reforça o trabalho dos agentes policiais.

Delegada Renata Aboim: o que deve prevalecer é o respeito. Foto: Guilherme Menezes/Fan FM

A delegada explicou também que alguns homens aproveitam locais de muita aglomeração para praticar os assédios e orienta a mulher que se sentir incomodada a buscar ajuda nas delegacias de plantão.

Renata Aboim esclareceu que a queixa precisa ser prestada pela mulher e diferenciou o assédio à paquera. “Nada há contra quando os dois estão de acordo. O que importa é haver o respeito à vontade do outro”, ressaltou.

Neste carnaval, as delegacias plantonistas irão trabalhar com efetivo reforçado, conforme informou a Secretaria de Segurança Pública (SSP).

As queixas podem ser levadas, também aos agentes em policiamento.