O Corpo de Bombeiros conseguiu, por volta das 14h30 de hoje (27), retirar o maquinista das ferragens dos trens que colidiram na Estação São Cristóvão, na zona norte do Rio de Janeiro, mas, após intensas tentativas de ressuscitamento, ele não resistiu e morreu.

Foram mais de sete horas preso às ferragens. O homem foi retirado com uma máscara de oxigênio e deitado em uma maca. Ainda na linha de trem, os bombeiros e paramédicos se revezaram nas massagens cardíacas. Um helicóptero foi chamado para levá-lo ao hospital, mas o maquinista morreu na linha do trem.

Os primeiros socorros prestados à vítima pelos bombeiros, ainda na plataforma da estação de trem, chamaram a atenção dos passageiros, que acompanharam o trabalho de outras plataformas e passarelas.

As oito outras vítimas da colisão tiveram ferimentos leves e foram levadas para os hospitais municipais Souza Aguiar e Salgado Filho. Sete já tiveram alta hospitalar.

O acidente aconteceu às 6h55, desta quarta-feira, 27, na estação São Cristóvão, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro. Um trem com passageiros chocou-se contra a traseira de um trem que estava sem passageiros na estação.

Com informações da Agência Brasil e GNews