No final da tarde dessa segunda-feira, 4, Diogo de Souza Nunes de 21 anos, foi preso pela Polícia Civil no Conjunto Parque dos Faróis em Nossa Senhora do Socorro (SE). Ele, segundo a polícia era  o último suspeito  de envolvimento na morte do médico Iremar Mecenas,  que ainda estava em liberdade. Diogo resolveu se entregar e pediu a ajuda da mãe no último domingo, 3. Ela acionou a polícia.

A mãe dele, Ana Cristina Souza, conversou por telefone com o radialista Narcizo Machado, durante o Jornal da Fan na manhã desta terça-feira, 5, e contou emocionada, que preferia visitar seu filho em um presídio, do que em um cemitério. “Policiais já invadiram minha casa. Se entregar foi a melhor opção. Quando ele me procurou, eu conversei com ele direitinho e acionei a polícia. Ele me diz que não participou da morte, mas eu não estou com ele 24h”, afirmou.

Diogo ficará custodiado inicialmente na 1ª Delegacia Metropolitana de Aracaju (SE), no Conjunto Leite Neto. Em depoimento  ele confessa a participação no roubo  mas não no homicídio do médico.

Diogo ainda confessou que roubou a tv da casa do médico e vendeu em uma feira de trocas. Segundo ele, o portão da casa estava aberto.

Entenda o caso 

As investigações da polícia apontam que Diogo e outros quatro suspeitos invadiram a casa do médico Iremar Mecenas na madrugada do dia 21 de dezembro do ano passado. O médico foi encontrado morto no quarto com marcas de pauladas na cabeça. A residência também teve vários objetos roubados.

Já foram presos pela participação no crime, Otávio de Jesus Rocha, “Chuíco”, 24 anos, foragido da Justiça por retirada de tornozeleira eletrônica; o irmão dele, Ozenias de Jesus Rocha, “Bidi”, 27 anos; José Ederaldo Honório Palmeira, “Deraldo”, 33 anos, ex-presidiário, e Denis Silva Mota, 37 anos.