O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil localizou o homem identificado como Ronaldo Marques de Souza no Sistema Penitenciário do Maranhão. A informação foi passada pela diretora do DHPP, Thereza Simony, em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira, 19, na sede da Secretaria de Estado da Segurança Pública de Sergipe.

A delegada informou que Ronaldo usava no Maranhão o nome de Valdeir Carvalho de Santos  e que só no estado da Bahia, o acusado tinha três identificações diferentes. “Ao confrontarmos os dados, percebemos que as digitais se tratavam da mesma pessoa”, explicou.

Entenda o caso

Foto: Marcos Couto

Ronaldo estava foragido desde o dia 17 de outubro de 2013 acusado de executar o ex-cunhado, com quem teve uma desavença. A vítima foi o advogado Aloísio Santos Filho, 52 anos, morto a tiros  na rua Florianópolis, bairro Siqueira Campos, Zona Oeste de Aracaju quando chegava em seu escritório.

Segundo a polícia, as investigações apontaram que após a separação do advogado e a irmã do assassino, a guarda da criança ficou compartilhada entre os dois, porém a mãe decidiu pedir a guarda só para ela, mas o advogado revelou em Juízo o seu desagrado com relação a convivência da criança com Ronaldo, tio do menino.

A vítima,  alegou que o seu ex-cunhado era assaltante de banco e traficante de drogas e que a convivência da criança com o tio traria sérios prejuízos para formação do menor e por isso pediria a guarda judicial do filho. Sabendo deste fato, segundo a polícia, Ronaldo esteve no escritório da vítima cerca de 15 dias antes do homicídio e testemunhas relataram que houve intensa discussão. Duas semanas depois da briga, o advogado foi morto.