O chefe do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO), Marleno Costa, informou que o fogo devastou mais de 2 mil hectares de vegetação da Serra de Itabaiana, no Agreste de Sergipe. As chamas foram combatidas na segunda-feira, 25, após dois dias de incêndio. Hoje, 26, os trabalhos de resfriamento permanecem na área com a presença de brigadistas da Bahia, Alagoas e Sergipe.

Os primeiros sinais de fogo começaram no sábado, 23, no final da manhã, quando a unidade do Corpo de Bombeiros foi acionada. A suspeita é que as chamas tenham se propagado de alguma queimada.

De acordo com o ICMBIO, os prejuízos são incalculáveis, porque o local abriga fauna e flora de espécies protegidas e ameaçadas de extinção.

O Parque Nacional da Serra de Itabaiana possui uma área de 8.024,79 hectares de mata atlântica e a criação ocorreu da área de proteção ocorreu em 15 de julho de 2005.