Cedida pela portaria 1155/2019 ao Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), a delegada Danielle Garcia revela sua missão ao lado da equipe liderada pelo ministro Sérgio Moro. “É uma função extremamente técnica e tem por objetivo fortalecer a polícia civil no combate à corrupção e a lavagem de dinheiro”, explicou.

Ela revela que será feito um amplo estudo do que precisa ser feito para que as polícias tenham independência e possam ter condições de atuar de forma mais institucional e independente. “O que tem que ser feito, tem quer ser feito, doa em quem doer”, explicou.

Danielle afirma que as polícias judiciárias, entre elas a Civil, não podem ficar como frisa,”reféns de governantes”. A delegada assegura também, que não fará de sua atuação uma espécia de “caça às bruxas” aos políticos de Sergipe. “Quem têm que fiscalizar e investigar o que acontece aqui é a Polícia Civil, o Ministério Público e a Polícia Federal. Meu papel é bem específico nesse fortalecimento”, argumentou.

Datas – A atuação de Danielle Garcia em Brasília, se dará a partir do dia 3 de junho, antes ela coordena um evento do MJSP em Recife-PE, entre os dias 20 a 24 de maio, que terá como objetivo mostrar aos participantes que é possível as polícias civis atuarem no combate à corrupção e contra lavagem de dinheiro. A delegada deve deixar Sergipe no próximo dia 31 de maio.

A partir do dia 17 de maio, Danille já não atuará mais no comando da Delegacia de Barra dos Coqueiros; o delegado Werner Azevedo deverá ser o substituto.