O Sindicado dos Profissionais do Ensino do Município de Aracaju (Sindipema) promove nesta terça-feira, 24, uma paralisação. Ao todo, 74 unidades municipais de ensino de Aracaju estarão sem aula. A categoria revindica a discussão com a Prefeitura de Aracaju de uma pauta com 15 solicitações. De acordo com a secretária geral do Sindipema, Wilza Alves, o prefeito recebeu a categoria em 2017 e se comprometeu a realizar um novo encontro este ano, mas até o momento nenhum diálogo foi aberto.

“Nós queremos que o prefeito nos receba e converse com a categoria. Estamos exigindo nossos direitos. O último reajuste que tivemos foi em 2016, de lá pra cá nada foi alterado, isso é inaceitável, nossos profissionais não merecem isso. Além dos salários precisamos que outros 14 itens sejam atendidos”, pontuou.

Às 7h30 acontece um ato em frente o Centro Administrativo da Prefeitura de Aracaju, no Conjunto Costa e Silva e no período da tarde, às 15h30, na sede do Sindipema professores participarão de uma palestra sobre os “Caminhos para além da Base Nacional Comum Curricular” .

O secretário-adjunto da Comunicação da Prefeitura de Aracaju, Elton Coelho, avaliou a ação do Sindipema como precipitada, mas disse reconhecer que se trata de uma ação comum em uma democracia. “Somente este ano a categoria já foi recebida três vezes e continuará sendo, sempre que for necessário. O prefeito já criou uma comissão que já está em diálogo com a categoria e avalia a possibilidade de atender às reivindicações. Estamos avaliando a situação financeira da Prefeitura e ao final deste mês o sindicato será recebido”, garantiu.