Doze especialidades médicas do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) suspendem atendimento nesta terça-feira, 08, para chamar atenção do governo do Estado e cobrar isonomia salarial. Apenas serão atendidos casos de urgência e emergência. Hoje à noite tem assembleia na sede do Sindicato dos Médicos (Sindimed) para avaliar o ato e decidir por um possível indicativo de greve. A direção do Huse assegura que o atendimento está normal.

Estão com atendimento suspenso: cirurgia plástica; oncologia pediátrica; oncologia clínica; hematologia; clínica geral; anestesia; radioterapia; intensivista; neurocirurgia; nefrologia; infectologia; neurologia.

O Sindimed esclareceu que estão suspensas as consultas eletivas (aquelas previamente marcadas, inclusive as primeiras consultas). Essas serão reagendadas automaticamente, segundo o sindicato.

Já os pacientes que estão em tratamento, a exemplo da radioterapia, entram na classificação de urgência e emergência e serão atendidos “porque o tratamento não pode ser interrompido”, explica a assessora de comunicação do Sindimed, Mércia Oliva.

Por outro lado, a direção do Huse informou por meio de sua assessoria que todo o atendimento, de consultas eletivas, inclusive, está normal.

O Sindicato informou ainda que vem buscando um diálogo junto ao Governo do Estado sem sucesso desde o ano passado. O governo do Estado não se pronunciou acerca das reivindicações dos médicos que hoje de manhã fizeram um ato em frente ao Palácio dos Despachos.

A assembleia dos médicos está marcada para às 19h.