Comemorado nesta sexta-feira, 22, o Dia Mundial da água é uma oportunidade para reflexão sobre a situação hídrica do nosso estado. O superintendente de Recursos Hídricos de Sergipe, Ailton Rocha, foi entrevistado pelo radialista Narcizo Machado, durante o Jornal da Fan de hoje. Ele destacou o potencial hídrico do estado, mas alertou para problemas graves, que precisam ser enfrentados.

De acordo com o especialista, Ailton Rocha, nenhum estado do Brasil, tem o mesmo potencial hídrico de Sergipe. “O Rio São Francisco é responsável por 98,99 % do abastecimento do estado. Mesmo com a vazão minima, a hidrelétrica de Xingó libera 550 metros cúbicos por segundo. Além disso desde a década de 70, Sergipe socializa a água do Velho Chico. Temos mais de quatro mil quilômetros de adutoras, 18 reservatórios de grande porte, sendo 16 deles, usados para o consumo humano, sem falar, nos pequenos mananciais”, destacou.

Sobre estes mananciais, Ailton manifestou sua preocupação. Segundo ele, 60% da área de vegetação ciliar do estado está sendo desmatada, o que pode colocar o estado em uma crise hídrica. “Até mesmo o Velho Chico sofre com o desmatamento. 48% da bacia do Rio São Francisco está desmatada. Isso nos preocupa porque sem cobertura vegetal, em região tropical, os rios deixam de ser permanentes e passam a ser intermitentes”, pontou.

Aproveitando as comemorações pelo Dia Mundial da Água, Ailton lembrou da necessidade de conscientização da população para preservar os recursos hídricos presentes em Sergipe e evitar o desperdício. “Já que temos uma reserva tão rica de água em nosso estado, precisamos preservá-la. As áreas devastadas precisam ser recompostas, já as intactas, precisam ser conservadas. Só assim poderemos garantir o abastecimento desse bem essencial que é a água”, finalizou.