A taxa de desemprego em Sergipe cresceu 3,6% entre o último trimestre de 2017 e o primeiro trimestre de 2018 e é a mais alta já registrada desde 2012. Os dados foram divulgados hoje, 17, pelo IBGE e são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD-C) para os meses de janeiro a março de 2018.

Pela PNAD, no primeiro trimestre deste ano, 17,1% da população sergipana estava desempregada.

A taxa de desemprego hoje é quase duas vezes maior do que a registrada no primeiro e terceiro trimestres de 2015, quando o indicador registrou o valor mais baixo da série histórica (8,6% nos dois casos). Ela também interrompe uma série de três trimestres consecutivos de queda no desemprego, já que a taxa vinha caindo desde a passagem do primeiro para o segundo trimestre do ano passado.

Metropolitanas – Entre as Regiões Metropolitanas, a região de Aracaju (19,8%) está entre as três regiões com as maiores taxas, atrás apenas da RM de Macapá (20,3%) e da Grande São Luís (20,1%). Considerando apenas os municípios das capitais, Aracaju (17,3%) cai para quinto, atrás de São Luís (19,4%), Macapá (19,1%), Manaus (19,0%) e Recife (18,4%).