Foto: Click Sergipe

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe (Crea-SE) deverá concluir nos próximos 15 dias, o laudo técnico do antigo prédio do Hotel Pálace. Na sexta-feira, 11, a Justiça determinou a imediata interdição do imóvel, extinguindo, inclusive o comércio que existe no local, até que se promovam as reformas necessárias.

Segundo a decisão, o Governo do Estado, a União e os particulares (proprietários de salas), devem realizar a revitalização do hotel corrigindo as rachaduras no concreto e nas vigas de madeira apodrecidas, além de equipar o local contra risco de incêndio, isolar toda fiação elétrica exposta, restaurar marquise e estruturas externas, janelas e esquadrarias, além de apresentar atestado de regularidade a ser expedido pelo Corpo de Bombeiros.

Na decisão, a Justiça também determina a disponibilização de equipe da Guarda Municipal para resguardar a área e evitar ocupações.

Para o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe (Crea-SE), Arício Resende Silva , a interdição foi uma medida acertada levando-se em conta a situação do prédio . “Construído em 1962, o prédio do antigo Hotel Pálace está desativado desde 1985 sem passar por qualquer tipo de manutenção. Em recente vistoria ao imóvel verificamos a precária situação do prédio, onde os sistemas elétricos são comprometidos e expostos, bem como a parte hidráulica. Outro grave problema são as infiltrações. Com as chuvas ocorrem verdadeiras enchentes no interior do prédio”, alerta Arício Resende.

Depois de finalizado, o laudo será entregue à Empresa Sergipana de Turismo (Emsetur) e também ao Ministério Público Estadual (MPE).