A abertura da CPI Lava Toga, para investigar o Supremo Tribunal Federal (STF) e os tribunais superiores, entrou em debate na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) nesta quarta-feira, 10. Entre outras pontos, a CPI quer investigar supostos pagamentos de propinas a ministros de tribunais.

O senador Rogério Carvalho (PT-SE) apresentou o relatório sobre a CPI e não se manifestou sobre o mérito. Em seguida, o autor do requerimento, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) se pronunciou. Disse já ter pronto um recurso, que os casos apresentados para a instalação da CPI estão muito bem especificados e que o que se quer é investigar “condutas e violações éticas por parte de membros do Supremo Tribunal Federal e de tribunais superiores do país”, disse.

Siga o debate:

A CPI Lava a Toga foi assinada pelos senadores:

“Alessandro Vieira (PPS-SE)

Jorge Kajuru (PSB-GO)

Selma Arruda (PSL-MT)

Eduardo Girão (PODE-CE)

Leila Barros (PSB-DF)

Fabiano Contarato (Rede-ES)

Rodrigo Cunha (PSDB-AL)

Marcos do Val (PPS-ES)

Randolfe Rodrigues (Rede-AP)

Styvenson Valentim (PODE-RN)

Alvaro Dias (PODE-PR)

Reguffe (sem partido-DF)

Oriovisto Guimarães (PODE-PR)

Cid Gomes (PDT-CE)

Eliziane Gama (PPS-MA)

Major Olímpio (PSL-SP)

Izalci Lucas (PSDB-DF)

Carlos Viana (PSD-MG)

Luiz Carlos Heinze (PP-RS)

Esperidião Amin (PP-SC)

Jorginho Mello (PR-SC)

Telmário Mota (PROS-RR)

Soraya Thronicke (PSL-MS)

Elmano Férrer (PODE-PI)

Roberto Rocha (PSDB-MA)

Mara Gabrilli (PSDB-SP)

Flávio Arns (Rede-PR)”