O velório do jornalista Ricardo Boechat chegou ao fim por volta das 14h desta terça-feira , 12, no horário de Brasília. Uma verdadeira multidão seguiu para o Museu da Imagem e do Som, em São Paulo, para se despedir do âncora do Jornal da Band.

O corpo será cremado em uma cerimônia reservada.

Mais cedo, amigos, familiares e colegas prestaram as últimas homenagens ao jornalista. Os chefs Erick Jacquin e Henrique Fogaça, o diretor de jornalismo do Grupo Band, Fernando Mitre, o diretor da instituição, João Saad, e jornalistas como Ana Paula Padrão e Mariana Ferrão compareceram para se despedir do jornalista.

Na madrugada desta terça-feira, 12, Veruska Seibel, a viúva, conversou com jornalistas durante o velório do marido.  “Eu quero falar que meu marido era o ateu que praticava o mandamento mais importante, que era do amor ao próximo. Nunca vi alguém se preocupar a ajudar tanto todo mundo. Agora ele é nosso anjinho. Que Deus me ajude com as nossas filhas. Minha ficha ainda não caiu”. 

Veruska chegou ao velório acompanhada das filhas Valentina, de 12 anos, e Catarina, de 10. Dona Mercedes, mãe de Boechat, também acompanhou a nora.

Boechat  tinha 66 anos e deixou cinco filhas e um filho.