Clautenis José dos Santos de 37 anos/ Foto: arquivo pessoal

Em meio a dor, pedidos de justiça marcaram a despedida ao designer de interiores Clautenis José dos Santos de 37 anos. O corpo dele foi velado na Paróquia Santa Luzia, na Barra dos Coqueiros (SE). O tempo religioso foi tomado por uma multidão que lamentava a morte do rapaz. Amigos e familiares garantem sua inocência. Clautenis foi morto durante uma abordagem da Polícia Civil no bairro Santos Dumont na noite de segunda-feira, 8. 

Em depoimentos emocionados, familiares lembravam a conduta do rapaz, que segundo eles, era religioso, trabalhador e bastante solidário.

Foto: Marcos Couto

No final da tarde, centenas de pessoas seguiram em cortejo pelas ruas da cidade até o cemitério municipal onde o corpo de Clautenis foi sepultado sob louvores e orações.

Entenda o caso

Local onde o jovem foi morto- avenida Serafim Bonfim no bairro Santos Dumont na Zona Norte de Aracaju (SE)/ Foto: Fan F1

O designer de interiores Clautenis foi morto durante uma abordagem da Polícia Civil no bairro Santos Dumont na noite de segunda-feira, 8.De acordo com o tio da vítima, Clautenis e um amigo tinham saído do Conjunto Bugio e seguiam para a Barra dos Coqueiros (SE) em um carro de um aplicativo de transporte por volta das 22h, mas segundo ele, a viagem teria sido interrompida por policiais civis encapuzados, que fizeram o veículo parar e dispararam vários tiros.

Ainda segundo o tio da vítima e testemunhas do caso, o rapaz foi baleado na cabeça e depois teve o corpo jogado na carroceria da viatura. Clautenis foi levado ao Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), mas já chegou morto.

O motorista do aplicativo de transporte foi baleado na perna e o amigo do jovem não foi atingido. O amigo  de Clautenis informou à família que chegou a ouvir de um dos policiais a afirmação de que teria matado o homem errado.

Os policiais civis envolvidos no caso foram afastados nessa terça-feira, 9, a pedido deles. 

Foto de capa: Marcos Couto