O corpo do jovem atleta Áthila Paixão, 14 anos, foi sepultado no cemitério do povoado Brasília, na cidade de Lagarto (SE), onde nasceu, por volta das 10 horas desta segunda-feira, 11. O velório e o sepultamento foram marcados por forte comoção e várias homenagens de parentes, amigos e pessoas que ele e a família nem sequer conheciam, mas se comoveram com a tragédia ocorrida na sexta-feira, 8, no Centro de Treinamento do Flamengo, no Rio de Janeiro.

Velório aconteceu na quadra de esportes do povoado que irá receber o nome Áthila Paixão. Foto: Anderson Silva/Correspondente Fan

O corpo de Áthila foi trazido do Rio de Janeiro para Aracaju em um voo comercial e chegou em Aracaju na tarde desse domingo, 10. Os pais do adolescente estavam no mesmo voo.  De lá seguiram direto para o povoado Estancinha, em Lagarto, no carro da funerária, e em seguida, na viatura do Corpo de Bombeiros até o Povoado Brasília, de onde o adolescente era natural.

Amigos choram a morte precoce de jovem Áthila. Foto: Anderson Silva/ Correspondente Lagarto

Áthila Paixão fazia parte do Ninho do Urubu desde abril do ano passado. Ele era filho único e esteve com a família, em casa, no Povoado Brasília, passando férias, até o dia 3 de fevereiro, quando embarcou de volta para o Rio de Janeiro.

Cortejo com a bandeira do Flamengo a frente. Foto: Anderson Silva

Representantes do Flamengo acompanharam o velório e o sepultamento ao lado dos pais de Áthila. Eles vieram no mesmo voo que trouxe o corpo do atleta.

Momento em que o caixão chegou ao cemitério. Foto: Anderson Silva