Nessa terça- feira, 26, foi pago  30 % do valor referente à primeira parcela da Carreta da Mulher, veículo fabricado para a realização de exames e diagnósticos do câncer de mama. O pagamento acontece depois de acordo firmado entre o Governo e a empresa responsável pelo veículo no último dia 19.   

Em um prazo de 30 dias, a equipe técnica do Hospital de Amor, de Barretos (SP), maior instituição oncológica do País, realizará uma vistoria técnica definitiva dos equipamentos, quando todos os aparelhos deverão estar em pleno funcionamento para um laudo final. Haverá, também, a instalação dos softwares, sistemas operacionais e capacitação dos servidores que irão manusear os equipamentos. A partir daí, o governo pagará os 70% do montante.

Entenda o caso – A “Carreta do Câncer” é um equipamento usado para realização de exames e diagnósticos do câncer. A carreta foi construída pela empresa “Morumbi”, do empresário Márcio Guidon, pelo valor de R$ 2.709.995,00 e está pronta desde junho do ano passado, segundo Guidon. Mas, um impasse entre a forma de pagamento tem atrasado a entrega do veículo capacitado para realizar até 150 atendimentos por dia.

No último dia 12, o  Ministério Público de Sergipe (MPE-SE) ajuizou ação cível pública dando prazo de 30 dias para que a carreta entre em funcionamento.