O ataque à sede do YouTube em San Bruno, no norte da Califórnia, na tarde de terça-feira, 3, teria sido realizado por uma californiana de origem iraniana, Nasim Aghdam, de 39 anos. Ela mantinha ao menos quatro canais de vídeos no YouTube, todos com causas ambientalistas.

Entre os feridos no ataque estão uma mulher de 32 anos e um homem de 36 anos, ambos em estado grave. Haveria ainda outro ferido. A suposta atiradora, por sua vez, foi encontrada morta após aparentemente ter cometido suicídio.

Houve rumores de que uma das vítimas seria seu namorado, mas a polícia afirmou que até o momento não havia evidências de que ela conhecia as pessoas atingidas ou de que tivesse alvos específicos no local do tiroteio.

Possíveis motivos do ataque ainda são investigados.

Seu pai, identificado pela mídia local como Ismail, teria declarado, porém, que ela estava com raiva porque o YouTube parou de pagar por seus vídeos.