O Conselho do Ensino, da Pesquisa e da Extensão (Conepe) da Universidade Federal de Sergipe (UFS) aprovou resolução que institui política de ocupação de 20% das vagas ociosas da instituição para pessoas idosas nos cursos presenciais de graduação da UFS. Edital específico para  processo seletivo ainda não tem data para ser lançado.

As vagas ociosas de que tratam a resolução dizem respeito àquelas remanescentes por curso após o processo de Transferência Interna. Dessas vagas, será reservado um total de 20%, que será destinado a pessoas da terceira idade. Como critério para o preenchimento das vagas, será utilizada a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Segundo a coordenadora do Núcleo de Pesquisas e Ações da Terceira Idade (Nupati), Noêmia Lima Silva, muitos alunos da terceira idade que frequentavam a UFS em ações de extensões já demonstravam interesse em ocupar essas vagas ociosas e por isso o núcleo e demais setores levaram a pauta à reunião do Conepe, no último dia 26.

O pró-reitor de Graduação Dilton Cândido, acrescentou que os maiores de 60  após o contato com atividades da graduação também manifestavam o desejo em participar do processo seletivo. “Agora poderão obter a graduação sonhada”, enfatizou.

Ingresso – O método de ingresso para todos os cursos, assim como os pesos por área de conhecimento/redação, segue a mesma regra estabelecida pela UFS para o processo seletivo de entrada nas vagas iniciais por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). As informações com o número de vagas ociosas e seus respectivos cursos, bem como os critérios que definem o processo, constarão em edital específico que será publicado pela Prograd, ainda sem data prevista.