Um bloquinho de Carnaval no município de Lagarto (SE) terminou em confusão na noite desse domingo, 25. Um advogado identificado como Walla Viana foi agredido, e segundo o cunhado dele, as agressões foram praticadas por dois policias militares.

O cunhado, José Amilton Júnior, em entrevista ao Fan F1 contou que seu filho de 20 anos se envolveu em uma confusão e foi detido por policias, diante disto, o Walla se identificou como advogado e cobrou informações sobre o que estaria acontecendo com seu sobrinho, quando começou a ser agredido. “Não tem explicação para tanta brutalidade. Ele foi espancado gratuitamente e isso não pode ficar impune. Meu cunhado é um homem de bem. Todo mundo em Lagarto sabe da sua conduta”, afirmou.

Ele ainda contou que durante a confusão, o advogado também foi detido e encaminhado a delegacia do município. “Dentro do carro os dois apanharam muito mais”, lamentou.

A PM informou que o advogado demonstrando estar sob efeito de álcool tentou fazer a retirada do rapaz, que já estava detido, da viatura policial. Ainda segundo a PM, o advogado desacatou os policias e chegou a agredi-los e por isso foi necessário o uso da força para contê-lo, que até então, de acordo com a PM, não havia dito que era bacharel em Direito.