Uma grande concentração, com celebração inter-religiosa, vai marcar o início do 24º Grito dos Excluídos, no feriado de 7 de Setembro, em Aracaju (SE). Será a partir das 9h, na praça Fausto Cardoso, no centro da capital sergipana. Logo em seguida, os participantes seguirão pela avenida Ivo do Prado em direção à avenida Barão de Maruim. Ao longo de toda a avenida, haverá intervenções dos representantes de pastorais e movimentos sociais convidados, intercaladas com músicas.

Cartaz sinaliza chamada pela paz. Foto: CNBB

Promovido durante e após as comemorações do Dia da Independência, o Grito é uma iniciativa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) com o propósito de questionar  os  padrões  de  independência  do  povo brasileiro, apontando os caminhos para a construção de um Brasil mais justo para todos os cidadãos. É também um espaço aberto para denúncias sobre as mais variadas formas de exclusão.

O arcebispo metropolitano de Aracaju, Dom João José Costa, ressalta que o “grito” será uma grande oportunidade para os cristãos expressarem o seu clamor também em defesa da vida humana, desde a sua concepção até o seu declínio natural. O tema da manifestação deste ano é “Vida em primeiro lugar!”, e o lema “Desigualdade gera violência: basta de privilégios”.

Cúria Metropolitana